224776_214683828561105_130488843647271_790751_8144537_n.jpg
Line separator

ESCOLA DE
MÚSICA SFH
.

"é dada formação aos novos músicos em conjunto com o Conservatório Regional de Palmela"

FORMAR
NOVOS
MÚSICOS
.

A Escola de Música da Sociedade Filarmónica Humanitária tem como objetivo a formação de novos músicos para servir a sua Banda de Música. Existem vários instrumentos disponíveis, tais como: flauta, oboé, fagote, trompa, trombone, eufónio e tuba! 
Atualmente, é dada formação aos novos músicos em conjunto com o Conservatório Regional de Palmela, tutelado pela Sociedade, nas vertentes de formação musical, entre outras. E todos os professores de instrumento são membros ativos da nossa Banda!
Temos também um pequeno grupo musical, o Cavalinho Humanitária, que recebe os novos músicos para vários eventos da nossa Sociedade, tais como: marchas populares, cortejos das vindimas e outros espetáculos!
Após os anos de formação, existe integração dos novos músicos na Banda de Música, ex-libris da nossa Sociedade, que no presente momento conta com a direção artística do Maestro Délio Gonçalves, o qual rege um grupo de trabalho constituído por cerca de 75 elementos (25 dos quais profissionais, que iniciaram a sua atividade na Sociedade Filarmónica Humanitária).

 

Vem experimentar connosco e assistir a um ensaio de Banda! Vamos fazer música juntos!

FICHA
ARTÍSTICA.

TEXTO

Nascida em 1970 em Sevilha (Espanha). Desde muito jovem começa a ter contacto com o mundo do espetáculo em várias vertentes, dança, teatro... Aos 17 anos começa a dedicar-se profissionalmente ao mundo da dança (flamenco e dança clássica espanhola), que perdura até aos dias de hoje. Em 1994 vem para Portugal, ficando a residir em Lisboa, sempre em contacto com a dança. Formação: Aos 9 anos começa a ter aulas na Escola de Dança Los Zuritas, prosseguindo até os 17 anos (Sevilla). Integrou a Escola de Baile Manolo Marín (Sevilla) e a Escola de Baile La Toná (Sevilla).Ensino: Em Espanha, até 1990, dava aulas de dança a crianças. Já em Portugal  em 1995, ministra um curso de sevilhanas e flamenco na Escola de Motricidade Humana de Lisboa. Começa a dar aulas de sevilhanas e flamenco no Ginásio dos Bombeiros Voluntários de Carnaxide. Desde 1996, dá aulas de Sevilhanas e Flamenco, acompanhadas por guitarra e canto com Xavier Llonch. A partir de Março 2005 Dança Clássica Espanhola e Castanholas, na Juventude da Galiza. Em 1999 dá aulas de flamenco na Escola de Dança Marta Atayede. Em 2002 dá aulas de Sevilhanas na associação Tópico de Dança, (Cascais). Desde 2006/2007 é professora e responsável artística pela Escola de Flamenco e Danças Sevilhanas na Sociedade Filarmónica Humanitária de Palmela, abordando várias temáticas na arte e o ensino de castanholas.  

Tem provas dadas pela experiência acumulada, através dos muitos espetáculos dados ao longo da sua vida, fomentando sempre o gosto pela arte e o espirito de grupo.